Psicólogo ou Psiquiatra?

Psicólogo, Psicoterapeuta, Psiquiatra,
Psicanalista, Analista Junguiano ou Terapeuta?

 

Você sabe a diferença?

Psique

O que difere é a formação e a abordagem/teoria e métodos de pesquisa adotada por cada profissional.

 

Psiquiatra: Grego: psykhè, alma + íatros, médico, ou seja, “médico da alma”.

O Psiquiatra é um profissional formado em Medicina, que opta pela especialização em psiquiatria, se tornando um médico psiquiatra. É habilitado a prescrever medicamentos (habilidade não designada ao psicólogo), pois uma alteração química no organismo pode significar a manifestação física de um problema mental, e que não significa “ser louco”, como muitos tendem a pensar.

Geralmente, atua em clínicas, hospitais psiquiátricos ou consultório particular e sua clientela mais frequente é formada pelos portadores de transtornos psíquicos, dependência química, transtorno obsessivo compulsivo (TOC), bipolaridade, depressão, ansiedade, síndrome do pânico, estresse pós-traumático, boderline, são os principais transtornos mentais que levam as pessoas a buscar tratamento psiquiátrico.

O Psiquiatra pode trabalhar em conjunto com o Psicólogo para ajudar o paciente, mas alguns fazem formação complementar e podem atuar como Psicoterapeutas.

 

PsicólogoGrego: psykhè, alma + logos (razão, conhecimento, ciência), ou seja, “estudioso da alma”.

O Psicólogo é um profissional formado em Psicologia que estuda os processos mentais (sentimentos, pensamentos, razão) e o comportamento humano e está habilitado para lidar com problemas de ordem psicológica e comportamental. O psicólogo pode atuar em uma clínica particular, recursos humanos, escola, hospital, aplicação de testes, confecção de laudos, teste vocacional, forense, trânsito, entre outros.

Em geral atua basicamente com problemas da esfera consciente, podendo ou não seguir a linha psicanalítica (Freud) ou analítica (Jung) do inconsciente. Nem todos profissionais se aprofundam em processos inconscientes.

Psicólogo pode ser Psicoterapeuta, Analista Junguiano, Psicanalista, ou ainda, seguir outras teorias.

Frequentar um psicólogo é fazer psicoterapia e não “terapia” como erroneamente é falado, mas utilizado como abreviação.

 

Psicoterapeuta: É um profissional formado em psicologia que se especializou na área clínica ou um psiquiatra que fez uma formação complementar à residência em psicologia, onde ambos utilizam um conjunto de técnicas e meios para analisar e intervir nos problemas emocionais, comportamentais e/ou transtornos mentais.

O Psicoterapeuta é um Psicólogo Clínico, ou seja, alguém que além de ter feito a faculdade de psicologia se especializou no atendimento das dificuldades psicológicas e atua em clínicas, consultórios. Sendo assim um psicólogo que trabalha em RH não é um psicoterapeuta.

Como nem todos que se intitulam Psicoterapeutas são Psicólogos, é preciso estar atento ao profissional que você escolheu, se ele é psicólogo ou terapeuta, se ele tem boas referências, se tem a formação necessária para prestar o atendimento que você necessita e principalmente se deixa claro desde o início do processo como é o trabalho dele. A maioria das pessoas que atendo e já passaram por outros profissionais não sabem dizer qual a teoria seguida.

 

  Quem frequenta um psicoterapeuta faz psicoterapia.

 

Psicanálise: Termo criado por Sigmund Freud (neurologista) em 1896, para nomear um método particular ou tratamento pela fala. Chamou essa nova ciência de Psicanálise porque está baseada na análise da psique e tendo como foco o inconsciente pessoal. A abordagem freudiana mantém a tradicional distância entre o observador (analista) e o objeto de seus estudos (paciente), utilizando o divã nos atendimentos e colocando-se atrás do mesmo para não interferir em seu processo; portanto o analista freudiano fala pouco, escreve muito, e analisa o paciente.

Div_ 1

Divã utilizado por Freud

 

 Psicanalista: Profissional que utiliza como método de estudo para seus atendimentos a teoria de Freud. Pode ser psicólogo, psiquiatra ou até ser de outra profissão, e neste caso é necessário um curso de psicanálise.

 FreudFreud

 

Os psicólogos e psicanalistas, que não tenham formação em medicina, não se encontram autorizados legalmente para prescreverem medicamentos; quando se faz necessário, o encaminhamento para um médico psiquiatra deve ser realizado e o tratamento passa a ser acompanhado por ambos.

 

Quem frequenta um psicanalista, faz psicanálise.

 

Psicologia Analítica ou Psicologia Junguiana: Criada por Carl Gustav Jung, tendo como objetivo obter o equilíbrio entre os processos conscientes e inconscientes (pessoal e coletivo), aprofundando o diálogo entre os dois, processo este que deu o nome de Função Transcendente e que leva ao Processo de Individuação. Tem ainda como foco o inconsciente, a sincronicidade, interpretação de sonhos, criança divina, persona, os tipos psicológicos, sombra, entre outros conceitos, permitindo a conscientização das emoções e conflitos não aceitos, expressos muitas vezes por meio de doenças e sofrimentos. Para a psicologia analítica, a cura é encontrar a si mesmo, aquilo que realmente é em essência (criança interior). Jung elimina o divã e o substitui por duas poltronas, uma na frente da outra.

 Jung cons.Jung em seu consultório

 

Analista JunguianoProfissional que utiliza a teoria de Jung ou Psicologia Analítica como método de estudo para seus atendimentos.
Jung defendia que ambos (analista e analisando) estavam numa jornada, aprendendo, se descobrindo e se influenciando mutuamente, em busca de seus inconscientes.
A formação do Analista Junguiano não se limita à graduação em Psicologia, mas requer um aprofundamento do conhecimento da teoria de Jung.

 Quem frequenta um Analista Junguiano faz análise e não psicoterapia.

 

Freud e Jung

Diferenças básicas entre Freud e Jung

 As duas teorias (Freud e Jung) levam em consideração a existência do inconsciente.

Terapeuta: O terapeuta é um profissional de nível médio ou superior, que não tem necessariamente formação em curso superior e não se detém ao método científico. Faz uma ou mais formações nas chamadas terapias alternativas: reiki, cromoterapia, regressão, naturopatia, acupuntura, massoterapia, florais, iridologia, constelações familiares, dentre outras.

Terapeuta é um termo que costuma causar confusão pela variedade que traz. O terapeuta não é um Psicólogo ou um Psiquiatra, mas quem faz um curso de formação em uma técnica terapêutica específica e se torna apto a exercer aquela técnica e possui o CRT. Não está habilitado a fazer psicoterapia.

 

 Quem frequenta um terapeuta faz terapia.

 

Demais teorias mais conhecidas:

Psicodrama: Técnica desenvolvida por Moreno que utiliza a dramatização de situações vivenciadas ou sentidas.

Psicoterapia Cognitiva Comportamental: É uma forma de terapia objetiva que procura tratar os sintomas de maneira direta e eficaz, com ênfase no presente.

Gestalt Terapia: É pautada na doutrina holística, na fenomenologia e no existencialismo. Baseada no “aqui-e-agora”.

 

Todas as abordagens são realizadas em ambiente clínico através de consultas de 50 min (normalmente 1 x por semana), porém a gravidade das queixas pode determinar um número maior de sessões, tendo o profissional autoridade para isto.

 

Todo profissional, independente da linha de trabalho, deve ter uma postura de acolhimento ao paciente, cumplicidade, empatia, apoio, comprometer-se com o sigilo, ter uma escuta atenta, não julgar, ser observador, deixar sua intuição fluir, organizar as informações que recebe e proporcionar alívio emocional através da expressão de sentimentos do atendido em relação às suas queixas e suas soluções.